31 de dezembro de 2010

Tempo?

Fala galera que me acompanham virtualmente através do Universo Compartilhado (se é que alguém faça isso)!
Eu quero pedir desculpas à vocês, por não ter postado nada nos últimos dias, eu queria ter postado algo no Natal, mas.... deixei quieto.
Na verdade, acho que estou passando por uma crise de identidade com o blog, pois muitas vezes não sei o que escrever pra que vocês leiam o blog com prazer (podem crer isso, é difícil) e não simplesmente por estarem de bobeira na net e entrar somente quando eu posto o link no Twitter ou Facebook, ou ser algum conhecido meu e dizer: "- Ah, eu vo dá uma olhada no que o Gleicon tá escrevendo lá! Pega mal eu não dá uma visitada".
Tudo bem, tudo bem... em 2011 em me entendo com esse meu diário cibernético e prometo escrever coisas novas.
Falando em 2011 você já parou pra pensar o quanto somos presos ao tempo?
Todo começo de ano é a mesma coisa: fazemos vários planos, buscando a felicidade (isso é normal, pelo menos pra todo ser humano sensato, sem objetivo de vida não tem porque existir, certo?) e pra isso temos que driblar nossa "vidinha" que nos prega peça a todo tempo.
Temos uma fonte de esperança linda dentro de nós, é ela que traz a motivação pra continuar, mas muitas vezes desistimos de sonhos e deixamos pro ano que vem, (eu mesmo passei por isso, não posso dizer que foi um sonho, um objetivo é algo mais concreto) o que não pode acontecer, pois não é o ano que vai trazer o que queremos e sim nosso esforço e insistência.
Aprendi que para alcançar objetivos preciso ter um planejamento de curto, médio e longo prazo pra conquistar o que quero, e é nesses planos que o bicho pega, qualquer acomodação ou preguiça, já nos faz desistir.
Seria super legal se o tempo não existisse, as pessoas não ficariam griladas (alguém ainda usa essa palavra?) com a idade, não iriam precisar acordar cedo para trabalhar, poderiam entrar o horário que quisessem, desde que cumprissem a meta do dia, (pense que legal que seria isso) mas, vivemos num mundo globalizado, capitalista e digamos "organizado", onde isso não seria permitido, pensando bem, é até difícil imaginar o mundo sem horários, seria uma bagunça (a Clara poderia matar o Totó às nove da noite na segunda e levar um tapa na cara da Gemma às onze na terça, isso ia depender de quanta violência seria exposta no Jornal Nacional, e tudo isso aconteceria sem que a gente percebesse que o tempo passou, só o sono seria uma confirmação de que seria mais tarde.
Por isso, faça sim planos para 2011 mas não deixe para o ano que vem o que você pode fazer agora. (já falei isso em outra postagem, mas é bom firmar isso nas nossas memórias) Se arriscar, quebrar a cara ou não, faz parte, pois é nisso que mostramos ser humanos.
Bom, tudo de bom pra você e sua família nesse próximo ano, que você tenha as maiores alegrias do universo e que você possa compartilhar comigo através do Twitter, Msn, Orkut, Facebook ou aqui mesmo nos comentários que eu tanto espero e nunca aparecem (volto na primeira pergunta desta postagem: será que alguém acompanha esse blog? Se sua resposta for sim, de um sinal de vida e comente).
Te espero em 2011.
Até mais!